6 de julho de 2009

Caso de Ouro Preto

Salve povo!

Hoje saiu em alguns blogs de RPG e principalmente no da Devir Livraria o anunciou do resultado do caso de assassinato de uma moça em Ouro Preto, onde segundo a acusação, ocorreu durante um suposto ritual satânico motivado por uma partida de RPG em que o perdedor era assassinado.

O resultado foi que o júri popular considerou inocentes os quatro acusados.

Infelizmente eu não pude acompanhar as notícias sobre o caso, mas este repercutiu negativamente sobre todos os RPGistas do Brasil, assim como em nosso estado. Aqueles que desconheciam sobre o que é o RPG me perguntavam com um certo ar de condenação. Foi um incomodo ser tachado de maluco só por que as pessoas procuram acreditar em tudo que é noticiado e não procuram conhecer melhor sobre o assunto. Também foi um incomodo sofrer por uma condução de forma inapropriada do caso por parte da polícia e da promotoria da cidade de Ouro Preto.

"É difícil explicar em poucas palavras como a polícia e, mais tarde, a promotoria chegaram à tese de que quatro pessoas teriam participado do assassinato em meio a um ritual/”partida” de RPG. Mas chamava a atenção a superficialidade de algumas supostas provas apontadas pela acusação: o fato de alguns acusados terem o jogo Diablo instalado em seus computadores pessoais; o fato de um dos acusados ter retirado da parede de seu quarto um cartaz do filme O corvo; os livros de RPG apreendidos na república, onde três dos acusados residia, que nem sequer pertenciam a eles; a suposta quantidade exagerada de bijuterias usadas pela vítima de 18 anos, o que apontaria a presença de outra mulher na cena do crime (?); entre outras" - trecho retirado do blog da Devir Livraria.

Só concluo que aqueles que conduziram este caso não se preocuram em verificar todas as evidências e as circunstâncias apresentadas, e consequentemente coloram inocentes numa posição de extrema dificuldade social e moral, assim como todos os RPGistas do Brasil.

É impressionante como a sociedade julga aqueles que "diferem" da normalidade. Para a maioria que desconhece o propósito do RPG, ser um RPGista é ser uma pessoa maluca, desocupada, ou até drogada!

Infelizmente é triste ver que, em um mundo globalizado, onde a internet nos serve como a maior biblioteca que já se viu em todos os tempos, existirem pessoas ignorantes que preferem condenar do que entender, marginalizar do que socializar, desmoralizar do que se informar.

Resta a todos nós RPGistas o trabalho necessário de disseminar para a família e amigos a compreensão do que é o RPG e a diversão que ela proporciona. Com isso estaremos dando passos positivos, mesmo que modestos, à aceitação de um lazer que nos trazem amigos e momentos inesquecíveis.

Quem quiser saber de maiores detalhes, colocarei abaixo os links dos blogs onde obtive as informações para redigir este meu post.

Contatos Imediatos - Blog da Devir Livraria: Ouro Preto - Caso Aline Silveira

Rede RPG: EXTRA! Caso Ouro Preto: Acusados são inocentados!

Blog Terra do Nunca: Ouro Preto Urgente

2 comentários:

kfbeisso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
kfbeisso disse...

O pior de tudo é que a Globo e outras emissoras na época do assassinato fizeram o maior estardalhaço! Mais de uma semana de reportagem.
Vê agora que os caras foram inocentados, DE FORMA UNÂNIME PELO JÚRI, e surgiram indícios de outro acusado (o ex-namorado da menina), se elas fazem questão de fazer um "GLOBO REPÓRTER" sobre o caso!!!

Postar um comentário