16 de abril de 2010

Projetos culturais patrocinados na Amazônia Legal. RPG também?!


O Ministério da Cultura está disponibilizando para municípios da Amazônia Legal (capitais e interiores) patrocínio para produções culturais visando jovens de 17 até 29 anos. Não tenho certeza, mas acredito que é possível encaixa o RPG em literatura.

Ou ainda patrocinar aquele seu suplemento de RPG, que deve encaixar na categoria literatura.

Leia o edital e capriche na redação e nos argumentos. Tentarei argumentar a partir do meu trabalho como pesquisador.

Segue abaixo o texto da divulgação e o link para á página do Ministério da Cultura.

Segue o link e o texto:


Ação do Programa Mais Cultura do MinC investirá cerca de R$ 14 milhões na região.

Edital amplia teto dos projetos para atender “custo amazônico” e prevê inscrição oral.

O Ministério da Cultura, por meio do Programa Mais Cultura, investirá R$ 13,8 milhões para financiar projetos culturais nos nove estados da região amazônica – Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

O Edital Microprojetos Mais Cultura na Amazônia Legal foi publicado nesta segunda-feira, 12 de abril, no Diário Oficial da União (Seção 3, páginas 23 e 24).

A ação visa promover a diversidade cultural da Amazônia Legal por meio do financiamento não reembolsável de projetos de artistas, grupos artísticos independentes e produtores culturais. As iniciativas deverão ter como beneficiários jovens entre 17 e 29 anos residentes em localidades da região.

Essa é a segunda edição do Microprojetos Mais Cultura. A primeira, executada em 2009, contemplou 1.200 projetos da região do semiárido com valores entre um e 30 salários mínimos. Em 2010, o teto por projeto foi ampliado em cinco salários mínimos (35 salários mínimos) para atender o “custo amazônico”, uma das principais deliberações da II Conferência Nacional de Cultura, realizada no último mês de março, em Brasília.

Outra novidade da iniciativa é a possibilidade de inscrição oral de projetos. A medida visa facilitar e democratizar o acesso ao edital. Serão aceitas inscrições gravadas em meio digital ou fita cassete. Conforme esclarece a secretária de Articulação Institucional do MinC e coordenadora executiva do Mais Cultura, Silvana Meireles, esse é o primeiro edital da Pasta para apoiar projetos culturais da Amazônia Legal.

“Trata-se de uma região de grande riqueza cultural, mas historicamente sem acesso a financiamento para pequenas produções. Além disso, estamos incorporando o ‘custo amazônico’ nas ações do Ministério e contribuindo para promover a cidadania de milhares de jovens da região amazônica”, destaca. Silvana Meireles aponta, ainda, a importância da ação para o desenvolvimento regional: “a cultura gera oportunidades, desenvolve a cidadania e a economia local”.

O Edital do Programa Mais Cultura de Apoio a Microprojetos voltado para municípios integrantes da Amazônia Legal será executado em conjunto pela Secretaria de Articulação Institucional (SAI/MinC) e a Fundação Nacional de Artes (Funarte/MinC), com a parceria do Banco da Amazônia (BASA) e dos governos estaduais da região amazônica.

Inscrições
Abertas até 11 de junho, as inscrições são gratuitas e podem participar pessoas físicas com idade superior ou igual a 18 anos completos e pessoas jurídicas sem fins lucrativos que desenvolvam projetos socioculturais nos segmentos de artes visuais, artes cênicas, música, literatura, audiovisual, artesanato, cultura afro-brasileira, cultura popular, cultura indígena, design, moda e artes integradas (ações que não se enquadrem nas áreas anteriores ou que contemplem mais de uma área artística na mesma proposta). As propostas deverão ser enviadas pelos Correios com o seguinte endereçamento:

Programa Mais Cultura – Ação Microprojetos Amazônia Legal
Coordenação de Difusão Cultural da Funarte/MinC
Eixo Monumental, Setor de Divulgação Cultural, Lote 02
CEP 70.070-350 - Brasília (DF)

3 comentários:

Diego Genu Klautau disse...

opa!
É agora uma boa oportunidade.
Que tal escrevermos um projeto para concorrer?
Abs.

Gilson disse...

Rapaz, estou tentando, mais uma vez, conseguir um espaço público com um contato indicado (...). Se não conseguir, escreverei um projeto para o MinC e articular com o RPG.

Como as visões humanas podem divergir e o que pretendo é algo simples, prático e objetivo, já que meu tempo é muito escasso, farei só. Mas todos devem tentar. De repente eles vendo tanto desse "tal de RPG" concedem para algum projeto envolvendo o nosso querido jogo.

Abraços!

Gilson

Diego Genu Klautau disse...

Com certeza. Força pra você!

Postar um comentário