8 de dezembro de 2011

ForgeSonges • coletivo de criação de jogos




[atualizado] Você concebe um projeto de jogo e/ou cenário inovador e empolgante, mas se depara com uma possível realidade: você está pensando em tudo sozinho, talvez um ou outro amigo ou seu grupo de jogadores ofereça alguma ajuda de vez em quando. Esta barreira foi superada, pelo menos na França ou no idioma francês.

O ForgeSonges, um coletivo de criação de produtos de entretenimento surgiu em 2006 a partir do contato de quatro entusiastas do jogo em fóruns de discussão.

É uma instituição sem fins lucrativos empenhada em criar de forma profissional e com qualidade não só RPGs (JDRs, jeux de rôles, jogos de representação - também JDRs), mas também livros, histórias em quadrinhos e outras produções voltadas ao entretenimento.

O eventual dinheiro que entra no grupo é repassado para custos operacionais como serviços de internet/sítio digital, propaganda, marketing, consultores externos contratados (!) e publicações próprias.

As pessoas que fazem parte do coletivo são voluntárias a participar dos projetos e só recebem algum valor em dinheiro ou benefício se participarem de um projeto que seja concluído.

Quando o produto é finalizado, ele passa a pertencer à ForgeSonges.

A sede atualmente é localizada fisicamente em Neuchâtel, Suíça, antes era em Ecublens, também na Suíça, informação ainda constante no sítio digital, mas atualizada nos comentários abaixo. O coletivo se mantém com contribuições dos membros (podem ser individuais, honorários e pessoas externas), doações, pela receita gerada com produtos e eventualmente pelo poder público.

Apenas membros individuais e honorários têm direito a voto em suas assembleias.

Para a produção propriamente dita, o coletivo conta com a parceria de editoras. E uma delas me chamou muita atenção por ter em seu mote “jogos de interpretação feitos por jogadores para jogadores”. Em breve espero poder escrever sobre ela.

O impecável JDR Les Ombres d’Esteren foi desenvolvido através deste coletivo.

Lugares relacionados:
www.forgesonges.org

Postagens sobre os jogos de interpretação na França aqui no RPG Pará.

Gilson




12 comentários:

L.P disse...

Muito interessante Gilson. É bem legal conhecer esse tipo de iniciativa, eu particularmente sempre procurei me inteirar mais sobre o mercado rpgístico na França, Bélgica e Reino Unido. Alemanha também seria uma boa pedida mas não entendo nada de Alemão rs.

Gilson Rocha disse...

Eu estou completamente mergulhado e mergulhando nos jogos de representação na França (JDRs - jêux de rôles), falarei cada vez mais. Gostei de perceber que para eles o sistema é o que menos importa, na maioria dos jogos, e o importante é a ambientação.

Em inglês muitos brasileiros já pesquisam e apresentam, além da maioria dos jogos não me atrair em função de, geralmente, trazerem muitas regras.

Comecei lendo na marra e com dicionário. Saber inglês ajudou bastante também.

Sou curioso sobre a produção alemã em virtude da quantidade de jogos que são lançados.

Abraço!

Gilson

L.P disse...

Gilson não sei se chegou até você porque acho que deu erro, mandei pra você um convite de parceria com nosso blog o saiadamasmorra, topas? Abraços

Gilson Rocha disse...

Eu apenas contribuo para o RPG Pará, procure pelo Rodrigo "Ragabash".

Gilson

L.P disse...

Ok, espero que ele leia aqui, porque não to conseguindo mandar pelo botão contato, tá dando erro. Abraços

SCRiiiPT disse...

Olà Gilson !
Eu ofereço-lhe uma página no Facebook para tentar reunir recursos. E talvez um dia ir mais longe na colaboração entre as duas culturas de jogadores :
www.facebook.com/BrasilRPGFranceJDR.

Gostaria de saber melhor escrever em Português e ter mais tempo para escrever artigos. Espero que outras pessoas vão estar entusiasmado com o assunto.

Gilson Rocha disse...

Olá, Iso! É possível te entender sim, sem problemas.

Vamos usar a página no FaceBook para aumentar a relação Brésil-France!

Muito brasileiros preferem sistemas rápidos e com poucas regras e tenho lido muito sobre isso no Le Grog (JDRs franceses).

Abraço!

Gilson

Lionel/Nonène disse...

Ola, sou Lionel de ForgeSonges. Falo um pouco Português porque a minha namorada é Portuguesa.

Obrigado pelo artigo sobre ForgeSonges.

Há algumas imprecisões :
- A sede é agora em Neuchâtel, Suiça (desde novembro)
- Ate agora, ForgeSonges produziu unicamente JDR, musica e um coletânea de novelas.
- ForgeSonges não faz apenas produções, também organiza 2 concursos muito importante :
Les Démiurges en herbe é um concurso de criação de JdR
Les Plumes en herbe é um concurso de criação de novelas
- Les ombres d'Esteren não é o primeiro produto de ForgeSonges. O primeiro é o Recueil des Démiurges en herbe (http://www.legrog.org/jeux/demiurges-en-herbe/recueil-de-jeux-de-role-fr). O segundo é le recueil des Plumes en herbes "De la chair à l'acier" (http://forgesonges.org/plumes/de-la-chair-a-lacier/)
Esteren é o terceiro.

Agora há também um novo JdR : Mississippi (http://www.legrog.org/jeux/mississippi/mississippi-fr)

E em breve chegaram Billet Rouge (JdR), Extrem_37 (JdR) e uma nova coletânea de novelas.

(a minha namorada me ajudou muito para escrever em português)

Abraço

Lionel/Nonène

Gilson Rocha disse...

Obrigado pelos esclarecimentos, Lionel!

Merci !

Gilson

Gilson Rocha disse...

Eu fiz confusão com a editora do jogo, Agate-RPG:

"Les Ombres d'Esteren est la première gamme de jeu de rôle à sortir chez Agate RPG."

E sobre a sede da ForgeSonges, é apenas uma atualização: "Art. 3 Le siège de l’Association est à Ecublens (Suisse)"

Com meu pouco francês e um dicionário entendi um pouco dos concursos e já acompanho alguns dos novos jogos e em breve escreverei sobre eles.

Merci ! Obrigado!

Gilson

Gabriel Harfield Pinheiro disse...

Ola Gilson, infelizmente não vejo na França um interesse menor pelo sistema como você diz, muito pelo contrário. Exceto algumas iniciativas focadas num publico já bem rodado no RPG, não há nada aqui além de um pouco de D&D e uma montanha inconmensurável do detestável warhammer... Moro na França há 6 anos e já desisti há muito tempo de RPG por aqui ao ver uma a uma as lojas de jogos fecharem. Algumas eram lindas, com salas temáticas, máquina de café e frigobar, tudo foi caindo na mão de warhammer... Já na Bélgica e na Suíça as coisas continuam um pouco melhores ; a Suiça por ser menor divulga com mais força seus eventos e a Bélgica é o reino do RPG na europa, a casa mãe, o país dos comics e da cultura nerd, então tá explicado... Bruxelas tem dezenas de lojas de RPG e Comics, tem uma rua lá que é pra mais de 10 enfileirada... Na França o bom RPG ou JDR como eles dizem aqui costumam se esconder no norte do país, em Lille, que tem também muitas lojas de venda e partidas de RPG, mas isso se explica pela proximidade da Bélgica...

Gilson Rocha disse...

Opa, Gabriel! Obrigado pelas informações. Pelo que vi, em Paris há lojas de entretenimento (jogos de tabuleiro, jogos de miniaturas, quadrinhos, etc.) que também têm jogos de representação.

Sobre sistemas, você deve estar comentando sobre minha outra postagem que fala do Les Ombres d'Esteren. Devo ter falhado no texto, mas o que quis dizer é que para os jogos que tenho acompanhado, LOdE mais ainda, os sistemas de regras não são complexos e o foco está nos incríveis cenários.

Ficarei atento à suas informações e buscarei me atualizar mais ainda.

Até!

Gilson

Postar um comentário