10 de setembro de 2010

Miniaturas: Bem Mais Perto de Você

Salve povo! Hoje estou trazendo a vocês um entrevista que fiz com o Luiz Felipe, um conterrâneo que tive o prazer de conhecer no Parque da Resiência neste domingo passado.

Ele é um RPGista com uma ousada idéia para expandir ainda mais os horizontes do nosso mui amado hobby em terras Paraenses e, se houverem oportunidades, terras brasilis.

Levante a mão o jogador que tem a maior dificuldade para arranjar miniaturas boas, simples e baratas para serem utilizadas em grande quantidade nas mais épicas batalhas e nos diversos cenários e sistemas de jogos. Pois é, pessoal, eu também me junto a vocês. E foi justamente reconhecendo esta necessidade que uma empresa nova na nossa região está surgindo.

Abaixo repassarei uma entrevista realizada no 5 de setembro de 2010, no Parque da Residência com o Luíz Felipe.

Rodrigo: Olá Luíz. De onde surgiu a idéia de criar uma empresa fabricante de miniaturas?

Luíz: Olá Rodrigo. Sempre gostei muito do nosso hobby, mas era muito difícil jogar algumas partidas que precisavam de um posicionamento estratégico em um campo de batalha com marcadores improvisados. Não dava a mesma ambientação de jogar com miniaturas de verdade. Um belo dia, meu antigo professor de gestão empresarial pediu que nós alunos víssemos uma necessidade qualquer, montássemos uma empresa fictícia, com nome, planejamento, fornecedores, previsão de vendas e um plano de negócios de verdade para apresentar à turma. Realizei meu projeto baseado na minha necessidade de jogador, que não era somente minha de fato. Ao fim do trabalho, senti que realmente a empresa poderia dar certo. Juntei recursos e, por fim, dei início a ela.

Rodrigo: E como você começou a jogar?

Luíz: Comecei a conhecer o hobby com uma matéria que a antiga Dragão Brasil fez sobre como utilizar Pokemons com aquelas fichas de 3det. Era fissurado nesse desenho e me interessei logo de cara. Aprendi 3Det e passei a sentir interesse em outros sistemas mais completos, como storyteller, gurps e Ded. Hoje em dia está um pouco difícil criar novas aventuras pela falta de tempo, mas ainda assim sempre que tenho tempo escrevo alguma coisa.

Rodrigo: Tem algum sistema de jogo favorito?

Luíz: Ded é um sistema muito bom e tem um estilo bem heróico, mas o que mais me interessou foi o sistema do livro “Mutantes e Malfeitores.” Pode-se fazer virtualmente de tudo o que é personagem, humanóide ou não, com a criação de personagens do livro.

Rodrigo: Qual sistema, especificamente, você pretende atingir com as suas miniaturas?

Luíz: Não pretendo especificar as minhas miniaturas dentro de um sistema. Pela forma como serão vendidas, elas poderão ser adaptáveis para qualquer mesa que desejar utilizá-las. E como elas não terão uma imagem nelas, poderão tanto servir apena como marcadores quanto poderão receber a imagem que o jogador desejar colar nelas. Neste sentido, serão bastante versáteis, ficando bem ao gosto do cliente botar nelas o personagem que quiser.

Rodrigo: E de que materiais elas serão feitas?

Luíz: Inicialmente, de papel. Serão parecidas com as miniaturas utilizadas no antigo Hero Quest, com a diferença que agora elas poderão ter a imagem de qualquer personagem que o jogador desejar.

Rodrigo: Você irá participar deste “Dia D” que acontecerá neste fim de semana (dias 11 e 12) na Aldeia Cabano?

Luíz: Ah sim, sim! Acho que já fui para todos os encontros que tiveram na nossa região de RPG e dou o maior incentivo para que fiquem cada vez melhores. Achei muito bom a vez em que o Dia D ocorreu no SESC. Ficou bem organizado, com muitas mesas de jogo e até videoconferência. Quem sabe o próximo não poderia ser no Centur?

Rodrigo: Luíz, as suas miniaturas são para personagens de que tamanho?

Luíz: Por enquanto, estou fazendo os personagens de tamanho humanóide, mas dependendo da saída destas miniaturas, eu pretendo passar a produzir as de tamanho grande e enorme.

Rodrigo: Já tem alguma expectativa de venda?

Luíz: Ainda não. Vou usar o Dia D como um termômetro e avaliar a aceitação das minhas miniaturas pelo mercado lá. Se em um encontro deste tipo eu não conseguir uma boa quantidade vendida, é porque faltou alguma coisa e ainda não foi dessa vez.

Rodrigo: Poderia deixar alguma forma de contato para quem estiver interessado em conhecer melhor o seu trabalho ou adiquirir seus produtos?

Luíz: Claro! Quem quiser pedir miniaturas, mandem email para luiz_felipe1986@hotmail.com ou telefonem para o número 32248113. Peçam para falar com o Luíz ou com a Sra. Márcia.

Rodrigo: Luíz, muito obrigado pela entrevista e lhe desejo muito sucesso na sua empreitada.

Luíz: Obrigado digo eu por esta entrevista e pela força. Espero ver a ti e a todos os leitores do teu Blog lá no “Dia D”!

Rodrigo: Se Deus quiser.

1 comentários:

Michael Wevanne disse...

(passei alguns minutos para entender que RPG seria "Ded"... hehehe)

Postar um comentário