25 de julho de 2011

Proposta de Antagonistas para o Mundo Das Trevas: Lendas Regionais e Nacionais

Autor: Elves Cunha

Estou aqui continuando a proposta do Ragabash e estou logo mandando alguns antagonistas baseados em lendas urbanas do meu amado Brasil adaptadas para o meu amado Mundo Das Trevas! Espero que curtam.


Corpo Seco

Descrição: “Um homem passou pela vida semeando malefícios e que espancava a própria mãe. Ao morrer, nem Deus nem o diabo o quiseram, e a própria terra o repeliu enjoada de sua carne. E, um dia, urinado, defecado, com a pele engelhada sobre os ossos, da tumba se levantou em obediência ao seu fado, vagando e assombrando os viventes na calada da noite.”

Este ser seria um reencarnado, um homem completamente perturbado e com sede de violência e discórdia. Diz a lenda que ele vive grudado em árvores sugando sua essência para sobreviver. Para não ficar uma coisa meio sem sentido e meio que “do nada” o corpo seco poderia ter sido invocado por outra pessoa ou criatura para realizar seus propósitos.

Atributos: Inteligência 1, Raciocínio 2, Perseverança 4, Força 4, Destreza 4, Vigor 2, Presença 4, Manipulação 1 e Autocontrole 1.
Habilidades: Briga 2, Esportes 2, Dissimulação 3, Intimidação 5 e Sobrevivência 3.   
Força de Vontade: 5.        (Perder um ponto por dia até se desfazer.)      
Vicio: Gula
Virtude: N/A
Iniciativa: 5.
Defesa: 2.
Deslocamento: 13
Tamanho: 5.
Vitalidade: 7.
Armas / Ataques:  
Tipo: Murro
Dano: 2(C)
Parada de Dados: 8           

Poderes: Absorção de energia vital: O Corpo seco agarra alguém (ou algum ser vivo) e faz um teste de Força de Vontade (5 dados) os sucessos são convertidos em pontos de força de vontade. A vítima sofre a mesma quantidade em pontos de dano letal.

Fonte: Livro “Amazônia e suas lendas e outras lendas do Brasil” – Paulo de Tarso Andrade.

Adaptação: Elves Cunha


Mula Sem Cabeça

Descrição: Todo mundo conhece a versão da Virgem que se deita com um padre e é amaldiçoada. Mas achei uma versão mais antiga da lenda, que conta que um certo reino, a rainha tinha a mania de ir certas noites ao cemitério, sem permitir que ninguém a acompanhasse. O rei, então, decidiu seguir sua mulher, secretamente, durante uma dessas saídas, e encontrou-a debruçada sobre uma cova, que abrira com as próprias mãos cheias de anéis, devorando o cadáver de uma criança, enterrada na véspera. O rei, então, soltou um berro horrível, e quando sua mulher viu que fora pega em flagrante, soltou um berro mais terrível ainda, se transformando assim na Mula-Sem-Cabeça.

Atributos: Inteligência 3, Raciocínio 3, Perseverança 2, Força 2, Destreza 2, Vigor 2, Presença 5, Manipulação 3 e Autocontrole 1.
Habilidades: Briga 1, Esportes 5, Dissimulação 3, Intimidação 4, Sobrevivência 2, Astúcia 3, Expressão 2, Trato c/ Animais 3          
Força de Vontade: 3.       
Vicio: Luxúria
Virtude: Esperança.
Iniciativa: 3/5.
Defesa: 2/3. 
Deslocamento: 9/14         
Tamanho: 5/6        
Vitalidade: 7/10.
Armas / Ataques:    
Tipo: coice                   Tipo: Fogo do Inferno
Dano: 3(C)                    Dano: 3(A)
Parada de Dados: 9            Parada de Dados: 10        

Poderes: Transformação: Sempre que ela ficar irritada ou ser pega em flagrante cometendo necrofagia. Ajustes: Tamanho +1 Força +3, Destreza +2, Vigor +2 (a moça ensandecida pode gastar um ponto de força de vontade e fazer um teste de autocontrole + perseverança para se controlar).

Terror: Presença + Intimidação +3 contra Autocontrole dos espectadores. Se a mula conseguir mais sucessos que a vítima, elas saem correndo loucamente.

Inconvenientes: Baseadas nessa lenda Hardcore, a mulher amaldiçoada tem que praticar necrofagia em corpos de crianças (deu fome agora ;9) uma vez por semana durante a meia noite, e o melhor: Durante esse tempo ela é uma sonâmbula!. (as crianças têm que estar mortas, mas nada a impede de as encontrar vivas antes da refeição)

Fonte: Wikipédia.

Adaptação: Elves Cunha


Iara (Mãe D’água)

Descrição: “Antes de ser sereia, Iara era uma índia guerreira, a melhor de sua tribo. Seus irmãos ficaram com inveja dela, pois somente ela recebia elogios de seu pai, que era pajé, e um dia eles resolveram tentar matá-la. De noite quando Iara estava dormindo seus irmãos entraram em sua cabana, porém como Iara tinha a audição aguçada os ouviu e teve que matá-los para se defender e, com medo de seu pai, fugiu. Seu pai propôs uma busca implacável por Iara.

Conseguiram pegá-la. Como punição Iara foi jogada bem no encontro do rio Negro com Solimões. Os peixes a trouxeram à superfície e de noite a lua cheia a transformou em uma linda sereia, de longos cabelos e olhos verdes.”

Mas, vamos dizer que uma Mãe D’água pode ser qualquer mulher que foi assassinada por um homem a beira de um rio ou lago e agora é um fantasma da água, da luxuria, da beleza e da vingança. Assim fica mais prático.

Atributos: Poder 5, Refinamento 5, Resistência 5
Vicio: Ira
Virtude: Justiça
Força de Vontade: 10      
Iniciativa:
 10
Defesa: 
5
Deslocamento: 
20 (fator especifico 10)           
Tamanho: 
5
Corpus: 10

Numes: Possessão, Terror, Telecinesia, Compulsão, Controle de animais, Convocar a Água (com um teste de Poder + Refinamento, a Mãe d’água pode conjurar água do nada), Controlar a Água (Com o mesmo teste citado acima, a Mãe d’água pode controlar e modelar toda água existente no lugar), Canto da Sereia (mesmo teste contra o autocontrole de vitimas masculinas, se os machos perderem, fazem tudo o que elas pedirem por uma cena).

Fonte: Wikipédia

Adaptação: Elves Cunha

5 comentários:

Fabricio Caxias disse...

Gostei muito, adoro lendas e o corpo seco e assa outra da mula eu n conhecia

Elves disse...

é eu achei num livreto velho e sem capa aki em casa com algumas lendas :D

Michael Wevanne "Mwxs" disse...

Corpo Seco eu não conhecía, achei bem interessante!

Cíntia Lisboa disse...

Corpo seco também não conhecia u.u Aaaah, muito legal Elves (:

Dragões do sol Negro disse...

Cara Muito boa essa idéia.

Postar um comentário