26 de junho de 2011

World RPG Fest: expectativas, comparações e relatos


Já tem mais de um mês do evento, mas só agora pude sentar e escrever sobre minha visão geral e o que aconteceu por lá. Como estive na RPGCON em 2010, a comparação foi inevitável, mas de forma positiva, sem desmerecer nenhum, nem ninguém.

Chegando ao local senti uma leve preocupação por ser um único salão. É muito grande, fato, e pensei que o formato de uma sala para cada atividade fosse mais interessante, mas o que aconteceu foi que as pessoas interessadas em atividades específicas (compras, miniaturas, jogos de tabuleiro, mesas de RPG, card games e tantas outras) acabavam se interessando pelas outras, justamente por estarem no mesmo espaço.

Além do grande salão, havia um segundo andar com uma sala cheia muitos videogames, novos e antigos e em outro ambiente um belo auditório para as esperadas palestras, que foram várias.

A ótima ideia dos organizadores foi agregar vários segmentos com responsáveis específicos do entretenimento, como Star Wars, Star Trek, SteamPunk, jogos de tabuleiros e outros. Isto já ocorre em outros eventos, como o Dia D em Macapá. O que me chamou a atenção é que as mesas de RPG eram a minoria no evento.

Acredito que o mais esperado pela maioria dos participantes eram as presenças e palestras de Steve Jackson e Chris Pramas, autor do RPG Gurps e Munchkin e o autor do RPG Dragon Age, respectivamente. As palestras eu já resenhei aqui no RPG Pará e acrescento o ótimo trabalho do tradutor, extremamente profissional. Tive a oportunidade de conversar com ele num intervalo e ele me disse que já teve algum contato com o D&D num trabalho corporativo há muitos e muitos anos atrás.

Uma palestra bastante aguardada foi a do psicólogo, mestre em educação sobre aplicação do RPG e colega de pesquisas Matheus Vieira. Steve Jackson e Chris Pramas também assistiram com interesse e fizeram algumas perguntas.

Faço um destaque para o espaço da editora Jambô com muitas opções de compras. Foi frustrante o não comparecimento da loja Moonshadows e apenas sua placa estava lá. Uma pena a organização não ter fechado com a Itiban, loja de Curitiba que vende quadrinhos, RPGs e afins. A falta de uma loja, que não fosse uma editora, frustrou quem esperava comprar outros produtos. Esta foi também a frustração de Steve Jackson, pois nenhum de seus produtos estavam disponíveis para venda.

O pessoal do blog Dragões do Sol Negro ofereceu uma fantástica oficina para a iniciação de produção de dioramas, miniaturas de terrenos. Também tive a oportunidade de conhecer o “covil” deste blog e as raridades disponíveis lá são fantásticas.

Sobre jogos de tabuleiro, faço destaque para o Tiago, representante da Celikan e também criador de jogos. Tive a oportunidade de jogar o Forbidden Island, jogo cooperativo, um tipo de jogo de tabuleiro que eu não conhecia. Os jogadores se ajudam e jogam contra o próprio jogo. Interessante mesmo.

Os donos do site Jovem Nerd também estavam por lá.

Gilson

5 comentários:

Rodrigo disse...

Olá Gilson,

Sou Rodrigo Cavalcante, um dos organizadores do World RPG Fest 2011 e sinto que algum esclarescimentos devem ser feitos:

A Moonshadows não compareceu em função de um acidente na estrada, perto de Registro-SP, quando se dirigiam ao evento. Apesar de não terem comparecido ficamos felizes porque o Jõao e a Michelle não sofreram ferimentos graves. Ficamos tristes porém porque a a Loja teve prejuízo em função do acidente e do não comparecimento.

Convidamos a Itiban para participar do evento, porém, seus proprietário preferiram estar presentes num evento de Animé que ocoreu na mesma data.

Convidamos a Terra Média, loja pertencente ao grupo da Editora Devir, porém estes não manifestaram interesse em participar.

Agradecemos a todos os que participaram e prestigiaram o World RPG Fest 2011, que apesar do pouquíssimo apoio por parte do mercado de RPG no Brasil foi realizado com qualidade e profissionalismo. Esperamos no próximo ano realizar um evento ainda mais bonito e interessante.

Grande abraço,

Rodrigo

Gilson Rocha disse...

Obrigado pelos esclarecimentos, Rodrigo! Eu acabei esquecendo de comentar sobre a participação do público, que senti que poderia ser maior. E durante o evento soube do evento de anime/mangá, que deve ter arrebatado possíveis participantes.

Abraço!

Gilson

javo disse...

RODRIGOOOOOO
finalmente achei você, cara nós escavamos marcando uma entrevista no meu blog e você sumiu, tem como você passar ser e-mail pra gente terminar de combinar ?

Dragões do sol Negro disse...

Nussa Gilsão arrebentando! Parabéns pelo post e obrigado pro mencionar o nossa humilde participação, no que me arrisco dizer melhor evento de RPG do ano, se não dos últimos anos.

Cara muito legal os esclarecimentos do Rodrigo.Eu já tava pensando maldade do pessoal da Moon, mas ainda bem que não sofreram ferimentos graves.

E reforçando o nosso "covil" continua aberto para sua visita Grande "macapá" ops Gilson.

Abraço
Bardo Cego

Gilson Rocha disse...

Heheheheheh!!! Valeu!

Gilson

Postar um comentário