16 de março de 2011

A Secular Games apresenta os jogos participantes do concurso "Faça Você Mesmo"

 A Secular Games está de parabéns por promover um concurso tão legal quanto este. Alguns jogos tem conceitos muito interessantes, daqueles do tipo "eu queria ter feito isso!". Entre os concorrentes, dois colaborodores deste blog: Gilson Rocha com BADOÃ – RPG da Pós-Graduação e John Bogéa (eu) com Abismo Infinito



Segue o texto copiado do site da Secular Games:


 
Senhoras e senhores, depois de duas semanas de suor, dedicação e trituração de teclas, finalmente recebemos todos os jogos inscritos na brincadeira e chegamos ao final da primeira etapa do Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos! Falando com toda sinceridade, esperávamos algo como 8 ou 10 jogos, mesmo dentro de nossas expectativas mais otimistas. Afinal trata-se da primeira edição de um concurso relativamente inédito por aqui, o prazo era bem apertado e ainda batia de frente com o carnaval, período marcado por viagens, festas e gandaias. Vocês não imaginam nossa surpresa quando recebemos ao final do dia 13/03 nada menos que 28 jogos!
Obviamente ficamos muito felizes com a quantidade de pessoas que animaram em participar do concurso, e provaram que escrever um jogo, criar um RPG, desenvolver uma idéia são coisas relativamente simples e que exigem muito mais que você sente a bunda na cadeira e bata a cabeça no teclado do que algum tipo de talento ou inspiração etéreo e misterioso. Qualquer um pode criar jogos, e como tudo na vida, quanto mais você fizer, melhor vai ficar!
Só que a quase overdose de jogos que recebemos mudaram um pouco o ritmo e formato que faremos as avaliações e comentários dos jogos. Com 12 jogos seria tranqüilo lermos e discutirmos tudo em 2 semanas e divulgarmos o resultado final e avaliações de todos os jogos ainda em Março. Com quase 30 (!!!) jogos isso se torna um pouco mais complicado e estamos pensando maneiras de avaliar e comentar todos os jogos de maneira cuidadosa, sem no entanto entrarmos em um período de silêncio de rádio de 2 meses ou mais. Provavelmente faremos a divisão aleatória dos jogos em 4 grupos e postaremos os comentários e avaliações  de um grupo por semana. Mais informações sobre isso em breve, então fiquem ligados…
Por hora vamos falar um pouquinho de cada um dos jogos enviados para o Concurso Faça Você Mesmo de Criação de Jogos para que vocês tenham uma vaga idéia da diverside que temos em mãos. Vale lembrar que não lemos todos os jogos ainda, as descrições são fruto de uma olhada superficial e das definições dos próprios autores, então as coisas podem ficarem bem diferentes quando realmente fizermos a leitura completa dos jogos!
  • Abismo Infinito: Inspirado no poema Nêmesis de H. P. Lovecraft, no jogo criado por John Bogéa os personagens são tripulantes de uma expedição espacial onde a realidade se mistura a sonhos e manifestações terríveis provindas de seus próprios medos.
  • Aldebaran: Um jogo militar de invasão e conquista no qual seis raças disputam o mundo gasoso gigantesco de Aldebaran , enviado por Rodrigo Elutarck.
  • Aranhas Malditas: Os jogadores interpretam sobreviventes neste jogo que visa simular filmes de terror aonde aranhas assassinas atacam a população de uma pequena cidade indefesa, enviado pelo Phil Souza.
  • BAChARAD: Uma proposta de um sistema sistema simples e adaptável de regras genéricas, que favoreça tanto a interpretação quanto a resolução das ações, por Marcus Lins.
  • Cães de Aluguel: Profundamente influenciado pelo filme de mesmo título, o jogo sem dados de Tiago Junges busca simular as narrativas de filmes de roubos e assaltos.
  • CHAOS: A ideia principal do jogo é conduzir os personagens por lugares familiares aos jogadores, mas alterados com fortes cores de fantasia urbana, criado por Eduardo Furtado, Gabriel Zigue e Gregory Paz.
  • Cidade Nova: Jogo ambientado em um futuro distante ou não, em que um governo autoritário de uma cidade-estado usa soldados altamente especializados, representados pelos jogadores, para dominar rebeldes e grupos de resistência. Enviado por Marcelo Faria.
  • Desmortos: Criado por Pedro Moreno, Desmortos é um RPG de clima sombrio e humor ácido no qual os jogadores encarnam papéis de zumbis que buscam vingança contra o necromante que os despertaram para a não vida.
  • Escape!: Jogo de Alan Silva inspirado em jogos de escape room no qual o principal objetivo é sair de um recinto utilizando objetos encontrados na cena e o seu raciocínio.
  • Fame/Monster: Um RPG de guerrilha, transgressão e arte em um futuro corporativo distópico, inspirado no universo temático-imagético dos vídeos e músicas de Lady Gaga, desenvolvido por Remo di Sconzi.
  • Fazendeiros de Uma Terra Distante: Jogo semi-satírico sobre a difícil vida de fazendeiros em um mundo de fantasia medieval com foco na vida cotidiana dos personagens, enviado por Joao Francisco Cristeli.
  • FILME RPG: Jogo onde os jogadores interpretam atores que por sua vez interpretam diversos personagens de produções cinematográficas, enviado por Igor Moreno.
  • Generic 2d6: Como o próprio nome diz, um jogo que se propõe ser um sistema de regras genérico, de Hiago Martins.
  • EMPRESA LTDA: Um jogo de poder no cenário mais cruel que existe: o mundo real! Desenvolvido por JEY Marx.
  • Invasores: Em Invasores, os jogadores farão o papel de alienígenas que vivem escondidos no meio da sociedade humana e a manipulam para conseguirem o que querem, enviado por Bryan Fury.
  • Lucha Libre – Los Heroes Del Ring: Descrito por seu criador Guilherme RODO como um “Telecatch RPG” com uma forte pegada de games de luta, onde os jogadores interpretam o papel de luchadores latino-americanos com máscaras divertidas e manobras de pancadaria ensaiada que competem pelo título de El Gran Campeón del Mundo.
  • Meu Brinquedo Preferido: Um jogo sobre o imaginário infantil que propõe através da narrativa compartilhada uma metáfora sobre o processo de amadurecimento de uma criança e da desconstrução de seus Medos, por Eduardo Caetano.
  • Nano-JEF: Jogo de Espadas, Feitiçaria e Fantasia Medieval de bolso, criado por Rafael Arenhart.
  • Onírica: O objetivo do jogo é a criação de narrativas surreais fantásticas, através da inserção de elementos caóticos na narrativa a fim de torná-la mais onírica e imprevisível, por Vitor Pissaia.
  • Power Fighters: Baseado em personagens de pura ação e artes marciais, com o objetivo de simular jogos de videogames clássicos de luta, por Ben-hur Ott.
  • Reação: Jogo sem mestre ou narrador, que tem como objetivo proporcionar uma narrativa compartilhada entre os jogadores, criado por Fernando “FenrirX” Afonso.
  • Sobrevida: Ambientado em um cenário de apocalipse zumbi, mistura elementos de RPG e estratégia, onde os jogadores interpretam figuras em evidência de sua comunidade em missões variadas ao mesmo tempo em que administram a administram, tentando manter seus membros vivos e seguros. Por José Guilherme.
  • Strategia RPG: Jogo cuja proposta é acrescentar elementos estratégicos ao jogo de RPG mas sem a utilização de miniaturas, tabuleiros e marcadores, focando estas escolhas na foram de utilização dos dados, desenvolvido por Raphael Viriato.
  • Tragoedia: Inspirado na Grécia mitológica, mas sem se ater apenas a mesma, com uma mitologia própria e uma terra fictícia com muitas influências filosóficas, criado por Ricardo Peraça.
Ufa, um bocado de coisas variadas e algumas já saltam aos olhos! Alguns dos jogos foram disponibilizados por seus autores e podem ser lidos, e perguntaremos ao restante se podemos colocar o arquivo para leitura para que acompanham nossas avaliações e façam também as suas. Mas independente de quem ganhe o concurso, gostaríamos de agradecer a todos os participantes pela disposição em focar sua criatividade por duas semanas e apostarem em nosso concurso. Mais do que ganhar a parada, acreditamos verdadeiramente que a criação de um jogo em duas semanas já é um feito digno de aplausos, e portanto todos  os bravos que enviaram seus jogos merecem  não só os agradecimentos, como também os méritos pelo sucesso do concurso e de seus eventuais frutos. Muito obrigado, vocês são fodas!

Compartilhe!

9 comentários:

Gilson Rocha disse...

Bacana! Queria ter tempo para ler todos...

Gilson

pablo.parzanini disse...

para onde envio?
tem um link direto pra eu anexar estilo e-mail?
devo ter uns 3 ou quatro sistemas curtos...

John Bogéa disse...

Pablo, infelizmente o prazo de envio era até domingo passado. Esses foram os que conseguiram mandar dentro do prazo.

Hunter disse...

Estes sistemas serão disponibilizados pra download após o concurso? Achei realmente alguns interessante, pena que não tive como terminar a tempo meu projeto =P

Daniel Coimbra disse...

Eu fico com o RPG da Lady Gaga!
Tem um cara aqui na cidade que vai gostar, o nome dele é Alejandro, Alejandro, Ale, Ale, Ale...

: D

Gilson Rocha disse...

Imaginei agora o Daniel de Lady Gaga cantando... Terei pesadelos acordado, assim como no Abismo Infinito. Deus...

Gilson

John Bogéa disse...

Pior que a ideia do RPG da Lady Gaga é bacana, tipo como a indústria musical pode transformar uma pessoa em um monstro. hehehhehe

Os que eu gostaria de jogar: Meu Brinquedo Preferido (muito bom), Onírica (ideia de sistema muito bacana) e Abismo Infinito (só pra vender o meu peixe). hauahuahaua

John Bogéa disse...

Fiquei impressionado com a maioria dos autores, sinceramente achei que ia ver só mais dos mesmos (D&D likes, Storyteller clones, Personal Gurps, d20's...), como acontecia a uns tempos atrás. Mas aconteceu justamente o contrário, a galera realmente se esforçou pra encontrar uma harmonia entre cenário e sistema, criando mecânicas que estimulassem os conceitos do jogo, quebrando alguns paradigmas e buscando novas experiências RPGísticas.

Fico feliz em saber que já não estamos assim tão bitolados e tão lá atrás em relação ao resto do mundo.

Gilson Rocha disse...

Tenho trocado umas ideias com o pessoal da França, que tem uma produção autoral de RPG MUITO impressionante, e este concurso acabou impressionando por lá pelos temas.

Gilson

Postar um comentário