21 de setembro de 2010

True Blood [Comentários]

Salve povo! Enfim vou tecer meus comentários sobre essa série "vampiresca" tão aclamada nos últimos anos.

Alguns devem ter ficado curiosos do porque deu ter colocado aspas na palavra vampiresca. A resposta eu vou dar nos meus comentários.

Antes de apresentar meus comentários, permitam-me apresentar os dados técnicos da série.


True Blood é uma série de TV dramática/terror criada por Alan Ball, baseada na série de livros Southern Vampires da americana Charlaine Harris. O programa é exibido pela HBO e extreou em setembro de 2008.

SINOPSE (texto retirado do Wikipédia)

Numa nova era de evolução científica, os vampiros conseguiram deixar de ser monstros lendários para se tornarem cidadãos comuns. Essa mudança, que aconteceu do dia para a noite, deve-se a cientistas japoneses, que inventaram um sangue sintético, fazendo com que os humanos deixassem de ser o seu prato principal. Já os humanos ainda não se sentem totalmente seguros convivendo lado a lado com toda a legião de vampiros que está saindo de seus caixões. Ao redor do mundo, cada um escolheu o seu lado a favor ou contra essa revolução, mas numa pequena cidade de Lousiana, as pessoas ainda estão formando a sua opinião. Sookie Stackhouse (Anna Paquin, a Vampira da trilogia cinematográfica X-Men), garçonete de um pequena lanchonete, tem o poder de ouvir os pensamentos das pessoas e não vê problemas na integração desses novos membros à sociedade, principalmente quando se trata de Bill Compton (Stephen Moyer), um atraente vampiro de 173 anos de idade. Mas ela pode vir a mudar de opinião, à medida que desvenda os mistérios que envolvem a chegada de Bill em sua cidade.

Além dos personagens principais Sookie Stackhouse e Bill Compton, são apresentados os coadjuvantes principais:
Jason Stackhouse, o desmiolado e impulsivo irmão de Sookie;
Sam Merlotte, dono do principal bar/restaurante/ da cidade e apaixonado por sua funcionária Sookie.
Tara Thornton, melhor amiga de Sookie e a lingua mais rápida dessas redondezas. É impressionante como esse personagem tem resposta rápida e ferina para toda e qualquer situação em que ele se depara;
Eric Northman, Xerife da Sociedade Vampírica da região em que se encontra a cidade de Bon Temps e dono do bar para vampíros Fangtasia.

Também há os coadjuvantes secundários mas não menos importantes na série:
Lafayette Reynolds, primo de Tara, cozinheiro do bar de Sam, homossexual e vendedor de narcóticos, incluindo o V, que é o sangue vampírico e que tem o poder de causar alucinações e euforia nos mortais humanos;
Arlene Fowler, gaçonete extremamente noiada do bar de Sam;
Jessica Hamby, cria vampírica de Bill Compton;
Entre outros.

COMENTÁRIOS

Agora vamos aos comentários. Os farei por temporada.

1ª Temporada

Naturalmente, na primeira temporada são apresentados os persoangens. Os primeiros episódios são dedicados ao encontro de Sookie e Bill e a repercução que isso causa entre os moradores de Bon Temps. A grande maioria das cenas se passam no Bar Merlotte's, de Sam Merlotte.


Em meio às apresentações dos personagens e o desenrolar do envolvimento amoroso que surge entre os dois persoangens principais da série, assassinatos começam a surgir na cidade.

Mas o ponto mais forte dessa temporada, além do clima de terror e mistério causado pela presença dos vampiros, é o abuso de cenas de sexo e erotismo.

Ainda nessa temporada é deixado no ar a informação da existência de outros seres sobrenaturais, o que será amplamente abordado nas temporadas seguintes.

Enquanto isso, o perigo desconhecido que assombra os moradores da cidade vai aumentando o número de suas vítimas até que no final é revelada sua identidade. Devo dizer que a surpresa é muito inteligente e que se encaixa brilhantemente com o clima de medo e terror causado pelo surgimento dos vampiros.

Ao terminar essa temporada tive a sensação que a história foi muito boa o suficiente para não depender da farta oferta de cenas de sexo. Como não li o livro que originou a série, não sei dizer se esse clima erótico permeia suas páginas, todavia ficou a impressão que foi uma jogada de market dos produtores para atrair o público para a série.

2ª Temporada

Pessoalmente considero que esta temporada foi inferior em relação as outras duas que compõem a série, todavia ela é marcada por uma intrigante e envolvente amostra da sociedade vampírica e pela inserção de alguns seres sobrenaturais.

É sobre isso que recai minha principal crítica em relação à série. Pelo que entendi da primeira temporada, a proposta era se focar na sociedade vampírica e os efeitos que ela vai causando no mundo mortal. Porém, a partir dessa segunda temporada, essa impressão incial é quebrada. Metamorfos e seres descendentes de mitologias antigas são apresentadas nessa temporada. Essa a qual é desenvolvida entre três arcos distintos que se congruem ao seu final.

O primeiro envolve Sam Merlotte e seu envolvimento com Maryann Forrester, uma mulher enigmática que surge se envolvendo facilmente com os moradores de Bon Temps, principalmente com Tara, a qual está passando por mais uma crise existencial.

Maryann Forrester se apresenta como um ser mítico e ancestral com poderes de manipular os seres humanos que se envolvem com ela. Suas intenções para com Sam (nesta temporada escancarando suas habilidades metamórficas) são misteriosas mas que aos poucos vão se revelando mortais, assim como perigosas aos cidadãos de Bon Tempes.

O segundo arco narra as deventuras de Jason, irmão de Sookie, na sua tentativa de encontrar uma razão para sua existência entrando numa seita cristã anti vampírica. Pessoalmente achei bem fraquinho esse arco.

A terceira é a que torna a temporada bem interessante. Eric "solicita" à Bill, com seu jeito bem peculiar, a ajuda de Sookie na sua busca desesperada pelo Xerife da Área 9 do Texas, Godric.

Durante o desenrolar da trama Eric revela que Godric tem em torno de 2.000 anos de existência e que ele é seu criador, o que explica a busca frenetica por seu paradeiro.

Enquanto isso, surge a criadora de Bill, chamada por Eric para desestabilizar o romance de Bill e Sookie. Eric demonstra o desejo de possuir Sookie e controlar seus poderes telepáticos a seu favor.

Por conta desses dramas, são apresentados detalhes da sociedade vampírica e como ela se organiza e qual seu efeito sobre os vampiros.

O desenrolar final desse arco é maravilhoso e dramático, com direito a ficar com pena do infame Eric Northman.

Porém, esse não é o arco principal da temporada, atribuindo a responsabilidade ao arco da Maryann Forrester e seus poderes de controlar a mente dos mortais.

Até que foi divertido esse arco, mas o mais empolgante e envolvente foram as aventuras na Área 9 de Texas.

3ª Temporada

A terceira temporada já começa frenética. Em meio a um pedido de casamento de Sookie por Bill, o mesmo é sequestrado por homens que logo se revelarão serem lobisomens. Sim! Lobisomens. Mas não se assustem. Os lobisomens não são os únicos seres sobrenaturais que são inseridos nessa temporada. Outros seres como homens pantera, bruxos e fadas também são inseridos, mas de maneira mais sutil. O que reforça uma frase que um amigo meu falou que resume bem a série: "True Blood virou uma salada mítica". Mas vamos aos detalhes da temporada.

Como disse antes, Bill é sequestrado por lobisomens o quais são comandados por um vampiro de 3.000 anos!!!! É isso mesmo! Tudo isso de tempo. Quando me deparei com essa informação e vi o quanto esse matusalém vampírico está bem adaptado aos tempos atuais, eu pensei: "ai que saudade dos contos da Anne Rice".

Mas fora esse exagero, esse personagem é fantástico! Um vampiro recheado de desejo por poder e sem qualquer excrúpulos para conseguí-lo. Para tanto, ele encherga em Bill e seus conhecimentos uma forma de expandir seus poderes sobre a região. Todavia, esse vampiro marcou significativamente a vida mortal de Eric. Ele assassinou, através de seus lobisomens comandados, toda sua família, inclusive seu amado pai, que fez Eric jurar vigança contra seus algozes. Assim, Eric se une à este caldo de intrigas dessa temporada.

O desenrolar dessa história envolve muitos conflitos existenciais de Bill, onde acontecimentos do resurgimento de sua criadora, a quase morte de Sookie por suas mãos e a revelação parcial de suas intenções para com ela tornam essa temporada bem dramática e empolgante.

Também é revelada a origem dos poderes de Sookie e o quanto Bill está envolvido nessa história.
Devo dizer que essa temporada foi muito empolgante, apesar de ter terminado em um clima morno para mim, que esperava um final mais ativo devido às atitudes do vampiro matusalém.

Comentários Finais

True Blood é uma série muito boa e empolgante, todavia acredito que diferente do que foi amplamente exaltado em sua primeira temporada, essa já não é mais uma série sobre vampiros devido à "salada mítica" que foi criada. Isso não quer dizer que ficou ruim, mas para mim perdeu o foco inicial.

Mas se considerarmos as tramas e o mundo místico que vem se revelando temporada após temporada, devo dizer que a série tem um futuro próspero.

O excesso de cenas de sexo, amplamente exploradas na primeira temporada, perdem sua frequência nas temporadas seguintes, o que me agradou muito pois se abriu espaço para trabalhar os dramas e aventuras dos personagens.

Outro ponto positivo da série é que, mesmo Sookie e Bill serem os persoangens principais, a série desenvolve muito bem seus persoangens coadjuvantes com históricas bem intrigantes e empolgantes.

Portanto, True Blood é uma série que eu recomendo, tanto para os fãs de histórias de terror e sobrenaturais quanto para os RPGistas de Mundo das Trevas pois esta série, sem sombra de dúvidas, é uma boa fonte de inspiração para futuras campanhas.

Tenham uma boa diversão.

2 comentários:

John Bogéa disse...

Muito boa essa série, acompanhei todas as temporadas e já muito afim de ver a próxima.

Gilson disse...

Realmente considero bastante divertida e interessante.

Eu já pretendia escrever sobre ela, mas com outra abordagem. Farei em breve.

Gilson

Postar um comentário