15 de agosto de 2010

Propostas de Antagonistas para Mundo das Trevas: Animais Regionais

Salve povo! Enfim consegui terminar de ler Lobisomem: Os Destituidos e, como de praxe, estou fervilhando de idéias para campanhas.

Algumas dessas idéias estão gerando frutos que estão se materialiando em propostas para antagonsitas, os quais considero necessários serem adaptados à mecânica do sitema Storytelling para serem usados nas campanhas.

Dentre essas propostas de antagonistas, achei importante adaptar três animais típicos da região amazônica: onça-pintada, cobra sucuri e jacaré. Portanto, abaixo exponho essas propostas para vossa análise, comentários e críticas.


ONÇA-PINTADA

Descrição: A onça pintada é um mamífero da ordem dos carnívoros, membro da família dos felídeos, encontrada nas regiões quentes e temperadas do continente americano, desde o sul dos Estados Unidos até o norte da Argentina. É um símbolo da fauna brasileira.

É uma excelente caçadora. As patas curtas não lhe permitem longas corridas, porém lhe proporcionam grande força, fundamental para dominar animais possantes como antas, capivaras, queixadas, tamanduás e até mesmo jacarés. Ocasionalmente esses felinos atacam e devoram grandes serpentes (jibóias e sucuris), em situações extremas. Enquanto os outros grandes felinos matam suas vítimas, mordendo-as no pescoço, a onça o faz atacando-as diretamente na cervical, graças a suas mandíbulas poderosas, as mais fortes de todos os felinos e a segunda mais forte entre os carnívoros terrestres. Esses felinos frequentemente matam animais como a capivara e pequenos macacos mordendo lhes o crânio, sendo o único felino a fazer isto. A mordida de uma onça pode facilmente atravessar o casco de uma tartaruga. Apesar disso, a onça não se furta em comer pequenos animais se a chance lhe aparece.

As características listadas a seguir representam uma onça adulta (em média de 90 kg de peso, 2,60 m de comprimento e 70 cm de altura da cernelha).

Atributos: Inteligência 1, Raciocínio 3, Perseverança 3, Força 4, Destreza 3, Vigor 4, Presença 2, Manipulação 1 e Autocontrole 3.

Habilidades: Briga (ataques em pontos vitais de suas presas) 3, Dissimulação 2, Esportes 3, Intimidação 3 e Sobrevivência (caçar) 5.

Força de Vontade: 5.

Iniciativa: 6.

Defesa: 3.

Deslocamento: 15 (fator específico 7)

Tamanho: 5.

Vitalidade: 9.

Armas / Ataques:

Tipo: Mordida
Dano: 3 (L)
Parada de Dado: 10

Tipo: Garra
Dano: 2 (L)
Parada de Dado: 9

Fonte do Texto: Wikipédia, a enciclopédia livre: Onça-Pintada

Autor da Adaptação: Rodrigo “Ragabash” Nassar Cruz.


COBRA SUCURI

Descrição: A Sucuri é a "maior cobra" da fauna brasileira, relatos descrevem medidas de até 11,5 m de comprimento mas, a maioria dos animais desta espécie chega até a nove metros e não é peçonhenta.

Originária do Pantanal, a Sucuri vive ainda nas regiões tropicais da América do Sul, no leste dos Andes, principalmente na bacia Amazônica e nas Guianas. Na natureza são cobras que vivem em ambientes semi-aquáticos e pode ser encontrada nos grandes rios.

Também conhecida como Anaconda, ela é carnívora e se alimenta de mamíferos como capivaras, veados, cutias, podendo até matar um jacaré por falta de ar. Quando apanha a presa tenta levá-la para água e matá-la por afogamento. Quando sofrem um ataque e não podem fugir nadando, mordem para se defender. Sua mordida não é venenosa, mas pode causar infecções.

São animais de hábitos solitários, agressivos e difíceis de serem detectados, pois é uma característica dessa espécie permanecer parcialmente escondido na água.

Geralmente pesa cerca de 30 a 90 kg, mas pode chegar a 250 kg. As sucuris têm um corpo verde-escuro, com manchas ovais pretas, olhos e narinas.

Atributos: Inteligência 1, Raciocínio 2, Perseverança 3, Força 4, Destreza 2, Vigor 4, Presença 1, Manipulação 1 e Autocontrole 2.

Habilidades: Briga (Enroscar na presa) 3, Dissimulação 4, Esportes (Nadar) 1 e Sobrevivência 4.

Força de Vontade: 7.

Iniciativa: 6.

Defesa: 2.

Deslocamento: 8 (fator específico 2)

Tamanho: 5.

Vitalidade: 9.

Armas / Ataques:

Tipo: Mordida
Dano: 0 (L)
Especial: Causa infecções*
Parada de Dado: 7

* Se o personagem alvo não receber tratamento adequado, terá em algumas horas após a mordida: febre, enjôos e vômitos. Acumular 1 ponto de dano letal a cada 12 horas sem tratamento.

Fonte do Texto: Rank Brasil – Livro de Recordes: Cobra Sucuri: Maior cobra do Brasil

Autor da Adaptação: Rodrigo “Ragabash” Nassar Cruz.


JACARÉ

Descrição: Os jacarés são répteis carnívoros muito semelhantes ao crocodilo. O que os diferencia é que os jacarés possuem a cabeça mais curta e larga e também possui membranas interdigitais nos polegares traseiros. Podem pesar até 80 kg e atingir 5m de comprimento.

Possui cerca de 80 dentes, mas só os usa quando a presa é grande, pois segura a presa e sacode até que se despedace. Quando a presa é pequena, o jacaré apenas engole. Há no Brasil cinco espécies de jacarés espalhadas em várias regiões.

Durante o dia os jacarés se juntam em bandos para tomar sol e saem à noite para caçar. Normalmente a caça é feita dentro d’água. Alimentam-se de peixes, aves, moluscos e pequenos mamíferos que ficam nas margens dos rios.

As fêmeas põem seus ovos nas margens dos rios usando folhas soltas para esconder o ninho. Os jacarés atacam o homem quando sentem que seu ninho está ameaçado. Os filhotes, após aproximadamente 80 dias, nascem parecidos com os pais, porém com 25 cm de comprimento. Chegam à fase adulta aos cinco anos de idade onde terá aproximadamente 1,8m de comprimento.

Atributos: Inteligência 1, Raciocínio 2, Perseverança 3, Força 4, Destreza 2, Vigor 4, Presença 2, Manipulação 1 e Autocontrole 2.

Habilidades: Briga 1, Dissimulação 1, Esportes (Nadar) 2, Intimidação 2 e Sobrevivência 2.

Força de Vontade: 5.

Iniciativa: 4.

Defesa: 2.

Deslocamento: 9 (na terra)/12 (na água) (fator específico 3/5)

Tamanho: 7.

Vitalidade: 11.

Armas / Ataques:

Tipo: Mordida
Dano: 4 (L)
Especial: Imobilização*
Parada de Dado: 7

* Ao obter sucesso no teste de mordida o alvo estará automaticamente imobilizado pelo jacaré, lhe restando apenas a opção de fazer o teste de se desvencilhar. A cada turno imobilizado desta forma, quatro pontos de dano letal serão adicionados à vitalidade da vítima.

Fonte do Texto: Brasil Escola: Animais: Vertebrados: Jacaré

Autor da Adaptação: Rodrigo “Ragabash” Nassar Cruz.

5 comentários:

John Bogéa disse...

Bacana a ideia, acho que rolava até lendas regionais. Narrei uma mesa de WOD onde meti a Matinta pereira, mapinguari, mula sem cabeça, Iara e a Cobra grande.

Gilson disse...

Bacana!

Gilson

Filipe "Angelus" Ragazzi disse...

Ótimo post cara!!

Michael Wevanne disse...

lembrei de uma ediçao da revista "grimorium" (eita que eu desenterrei! hehe) com uma materia sobre as "fadas" brasileiras (curupira, iara, saci, etc) para o jogo "castelo falkenstein".

Maybe another Mr. Nobody disse...

Estou produzindo um cenário nacional para o Mundo das Trevas a adaptação da minha cidade, Vitória (ES). Estou fazendo o fantasma de Anchieta e essas coisas. Vamos nos falando, talvez possamos trocar algum material!

http://wod-vix.blogspot.com/

Postar um comentário