19 de outubro de 2009

Unknown Armies - Poderes sobrenaturais e insanidade.

Unknown Armies é um jogo de intrigas metafísicas e terror psicológico. Aqui até um mendigo sujo que mora numa casa de papelão pode ser o responsável pelo destino do universo. As diversas facções urbanas lutam constantimente a fim de atingir um propósito maior, quem sabe até se tornar um tipo de divindade. Os personagens são canalizadores dos poderes do universo, o que torna o jogo bastante competitivo, e incrivelmente dinâmico, pois tudo pode acontecer na trilha sobrenatural por onde caminham os personagens.

Os mecanismos que foram usados no jogo são muito perspicazes e realistas, e definitivamente tornaram o jogo muito psicológico, e que trata o comportamento do personagem (Neuroses, psicoses, paranoias, obsseções...) como objetivo central. Apesar de tudo, as regras parecem muito “frágeis”, e um jogador iniciante talvez não consiga evoluir dentro do jogo sem quebrar a maioria delas.

Existe um sistema de insanidade bom, talvez até o melhor que já vi. Ele integra a força mental e fraqueza no mesmo aspectro (Tipo Call of Cthulu). Esses aspectos se dividem em 5 tipos: Violência, Sobrenatural, Impotência, Isolação e Ego. Cada um destes varia numa escala, para mais ou menos, que muda conforme você vai presenciando situações traumáticas, e conseqüentemente criam parâmetros de interpretação.

“Se num RPG típico você pode sair agindo como um psicopata - matando qualquer um que aparecer na frente - em Unknown Armies, se você agir assim, vai realmente se tornar um psicopata.”

Ex: Você vem caminhando pela rua calmamente a noite, e a rua está deserta. Até que você esbarra com uma menininha sendo estuprada num beco. Você faz um teste baseado no aspecto mental "Violência".

O Livro tem 336 páginas, e 50% dele corresponde a uma sequencia de regras e listas de poderes. Aparentemente o sistema básico parece ser simples (Só aparentemente), 4 estatísticas de base, 1 obsessão, 3 paixões, uma pequena lista de habilidades e poderes sobrenaturais. As jogadas são baseadas em porcentagens (2d10) além de uma variedade de fatores que influenciam cada rodada.

Enfim, é um ótimo livro de intriga, violência urbana, punks, poderes sobrenaturais e insanidade.

2 comentários:

Leandro Pugliesi disse...

Adorei a ideia do jogo, sempre quiz algo nesse sentido e apenas Gurps4th edition e o WoD serviram.

Compro ele essa semana!

John Bogéa disse...

Vai ser uma boa aquisição, e sim, ele tem um clima bem WOD+Call of Cthulhu.

Postar um comentário